Publicado em

Gêmeos: comportamento dos irmãos gêmeos

comportamento dos irmãos gêmeos

E há quem resista a dar uma olhadinha quando vê irmãos gêmeos se aproximando? Ainda mais quando são pequeninos ainda 🙂 . Muitos mitos existem sobre o comportamento dos irmãos gêmeos, se são iguais em tudo, se sentem as mesmas coisas…

E também por diversas vezes os pais não sabem bem como educar os filhos que podem ser tão iguais fisicamente, e tão distintos de personalidade. Nós já falamos sobre o assunto gêmeos aqui no Blog, clica aqui e leia sobre quais as chances de ter uma gestação de gêmeos naturalmente.

O comportamento dos irmãos gêmeos

comportamento dos irmãos gêmeos

Todas as pessoas que não tem irmão gêmeo tem um pouco de curiosidade sobre o assunto. Por exemplo: é verdade que tudo que um sente o outro também sente? A ciência nunca conseguiu comprovar nada a respeito, mas muitos irmãos confirmam que sim. Por exemplo, um estar em apuros e o outro sentir uma agonia, ou se sentir nervoso.

Normalmente durante a infância os gêmeos ficam muito tempo juntos, brincam juntos, dividem as mesmas coisas. Por um lado isso é ótimo, pois os pais sabem que os filhos não se sentem sozinhos. Já por outro lado, quando algum deles tiver que tomar uma atitude ou dar algum passo sozinho, pode não ter segurança para isso.

O fato de os irmãos gêmeos serem muito parecidos fisicamente no caso de univitelinos, não significa que eles sejam parecidos em sua personalidade. Uma das tarefas mais difíceis para os pais de gêmeos é distinguir as personalidades e qualidades de cada um e incentivá-las.

Como os pais podem ajudar a desenvolver o comportamento dos irmãos gêmeos?

comportamento dos irmãos gêmeos

Parece irresistível a vontade de colocar roupinhas iguais nos filhos gêmeos, não é? Mas, segundo os psicólogos, isso não faz bem a eles.  “Se isso vira um padrão, confunde a identidade, porque as crianças são vistas como um bloco só, e não individualmente”, explica a psicóloga Carmen Alcântara, mãe de Carolina, Luisa e Mariana. “O ideal é que usem pelo menos cores diversas, com combinações diferentes para que se vejam como pessoas separadas e cresçam seguras de si, principalmente quando entrarem na escola”, sugere em entrevista a revista Pais e Filhos (link aqui).

É importante que os filhos tenham espaço para descobrir sua própria identidade e independência, e não serem sempre vistos como “um só”. Eles não precisam ter os mesmos gostos, estudar as mesmas coisas. É natural e saudável que um goste de futebol e outro ame ler. O maior erro dos pais é tratá-los da mesma forma, como se fossem a mesma pessoa. Os presentes que os pais dão, por exemplo, podem ser distintos para cada um, respeitando os gostos e preferências deles.

Quando os filhos estão brigando, é natural aos pais dar bronca em todos. Claro que em alguns momentos os pais precisam intervir, mas é bom dar espaço para que os irmãos gêmeos possam resolver seus conflitos.

Garantir privacidade aos filhos quando eles pedem isso, também é bom. E da mesma forma, se for possível, separá-los de quarto se eles quiserem- sempre consultando eles. Além de dar privacidade, cada um acaba dando um toque de sua personalidade em seu espaço.

Enfim, o comportamento dos irmãos gêmeos tem sim suas particularidades. No entanto, assim como com todas as outras crianças, é importante ressaltar a individualidade de cada um.

Você é mãe/pai de gêmeos? Gostaria de deixar alguma dica para outras famílias? Use o espaço abaixo para isso 😉 Assim ajudamos uns aos outros.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *