Gêmeos: quais as chances de ter uma gestação de gêmeos naturalmente

Gêmeos: quais as chances de ter uma gestação de gêmeos naturalmente

Várias mulheres sonham em ter uma gestação de gêmeos, já outras têm arrepios só de imaginar! Ter gêmeos é ter tudo em dobro: amor, fofura, alegrias… e também preocupações, roupas, fraldas, e tudo o mais.

Aproveite e clique aqui para conferir nosso post sobre dicas para fazer seu bebê dormir.

Quais as chances de ter uma gestação de gêmeos

Nos últimos anos tem sido mais comum as gestações gemelares, por conta dos avanços da ciência. Tratamentos de fertilidade, além de gravidez através de reprodução assistida, por várias vezes resultam em gestação de gêmeos.

Já nas gestações que ocorrem de forma natural, há alguns fatores que influenciam para ter uma gestação múltipla. São eles:

  • Genética
  • Idade
  • Uso de pílula anticoncepcional

gestação de gêmeos

Genética da mamãe

Muito ouvimos falar sobre a probabilidade de gestar gêmeos estar relacionada com o histórico de nascimento de gêmeos na família. Essa informação está correta. Se a futura mamãe tiver na família histórico de nascimento de gêmeos, ela dobra as chances de ter uma gestação gemelar. Segundo especialistas, não há relação com a família do futuro papai.

Se a mãe for afrodescendente, suas chances também aumentam. Isso mesmo! Mulheres negras tem mais probabilidade de ter uma gestação de gêmeos.

Segue uma tabelinha explicativa retirada do site guiadobebe.uol.com.br:

Probabilidade estimada de nascerem gêmeos em função da hereditariedade e grupo racial (*)
Mulheres Brancas Mulheres Negras
Sem antecedentes na família próximo de 1% acima de 1%
Com antecedentes na família próximo de 2% acima de 2%
Sendo Gêmea próximo de 5% acima de 5%

Idade da mamãe

Estudos mostram que mulheres que engravidam mais tarde, após os 35 anos de idade, tem um crescimento da chance de que haja mais de um óvulo maduro em um mesmo ciclo menstrual. Conforme a função ovariana diminui, o organismo produz uma quantidade maior do hormônio FSH (folículo estimulante) – uma espécie de compensação, já que a mulher tem cada vez menos folículos com o passar dos anos. Pode acontecer de haver mais de um óvulo maduro e ambos serem fecundados.

Uso de pílula anticoncepcional

No primeiro mês após a interrupção do uso da pílula, pode acontecer um exagero no estímulo da formação de óvulos no primeiro ciclo menstrual. É claro, há aí uma pequena chance de uma gestação de gêmeos.

Muitos médicos aconselham que se aguarde no mínimo 2 meses após a interrupção da pílula, para tentar engravidar.

Fontes pesquisadas: Revista Crescer, diariodebiologia.com, bebe.com.br

 

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *